AGENDAR consulta   256 099 859

 

 

Artigos por Dr. Daniel Valpaços

A osteopatia desenvolve um papel fundamental na prevenção da escoliose, nomeadamente no momento da fase de crescimento surgindo na adolescência. 
A sua acção passa pelo restabelecimento do equilíbrio do corpo nas escolioses benignas e no seguimento de escolioses pluridisciplinar para minimizar os desconfortos e melhorar o dia à dia, tanto em pré cirúrgico ou em pacientes com colete.

O que é a escoliose ?
Uma das referencias em anatomia, biomecânica e fisiologia articular, o Dr. Albert I. Kapandji, cirurgião ortopedista, define-a da seguinte forma : “ a escoliose é uma inclinação lateral da coluna vertebral com uma rotação das vértebras”.
A escoliose surge principalmente na infância e durante a adolescência, mas pode também manifestar-se em idade adulta. Esta afecção atinge cerca de 5% da população, cujas causas são frequentemente desconhecidas ou por vezes a consequência de uma doença ou malformação; denominamos respectivamente de escoliose idiopática e secundaria. 
A escoliose é a deformação permanente da coluna vertebral nas três dimensões do espaço, isto é : para cima ou para baixo, para a direita ou para a esquerda e para a frente ou para atrás. Este desvio do raque esta relacionado com a rotação das vértebras umas em relação às outras. Dessa forma, em caso de escoliose, a coluna apresenta uma torção que modifica as curvaturas normais e provoca uma gibosidade. 

As causas da escoliose têm diversas origens que classificamos da forma seguinte :
escoliose idiopática surge e evolui durante a infância e adolescência, é a forma de escoliose mais predominante nessa período de vida. Aparecendo de forma espontânea e sem causa conhecida, ela concerne cerca de 1% dos 8-15 anos, sendo as meninas estatisticamente 8 vezes mais afectadas.
escoliose dita “secundaria”  ocorre na sequencia de uma patologia neuromuscular ou óssea (atingindo principalmente a coluna) ou é devida à uma malformação de nascença. No entanto, a sua prevalência é muito rara e representa menos de 1% das escolioses. 
escoliose da fase adulta esta relacionada com diversos factores, desde o desgaste exacerbado dos discos intervertebrais, uma dissimetria do membro inferior (perna mais curta) ou a fragilização óssea como a osteoporose.

É importante realçar que “a atitude escoliótica” não é uma escoliose
A atitude escoliótica é um desvio da coluna vertebral causada por um desequilíbrio músculo-esquelético : uma diferença de cumprimento dos membros inferiores, uma disfunção da bacia ou do sacro, uma atitude antiálgica para compensar outra dor…

Nota : A Osteopatia não se substitui à consulta do seu médico e ao uso de medicamentos

Partilhe o nosso artigo e deixe o seu like !