AGENDAR consulta   256 099 859

 

 

 Publicações de Dr. Daniel Valpaços

Osteopatia no mundo empresarial :

Publicado na revista n° 55 Zen Energy de Agosto 2013

 

Nos últimos seis meses, segundo um inquérito de medicina do trabalho, 50% dos portugueses revelam ter sofrido de dores de costas provocadas pela sua actividade profissional. Assimila-se frequentemente este tipo de patologias à profissões que exigem um maior desempenho físico como a construção civil, jardineiros, serviço de entregas. No entanto, as profissões mais sedentárias como contabilistas, administrativos, profissionais de saúde, cabeleireiros apresentam também em consultório uma quota parte de motivos de consulta. Menos preparados fisicamente, mais submetidos ao stress e ao alcance de resultados, mal informados sobre a postura na sua actividade como o uso de computador à secretaria, são os ingredientes para desenvolver problemas vertebrais.

Para resumir, toda actividade profissional contem factores favorecendo a dor de costas.

Apesar do problema de saúde, sejam lombalgias, torcicolos, cervicalgias, as quais já destacamos o nosso interesse entre outras publicações, as dores de costas são um problema social e económico. Baixas, incapacidades de trabalho, medicação, consultas, exames complementares representam quantias na ordem dos milhões de euros : nos E.U.A o custo das lombalgias foi estimado em 2011 à 20 mil milhões de dollars, em França à 1,4 mil milhões de euros, em Portugal os números não são tão específicos mas estima-se que atingiram os 500 milhões de euros : a importância da prevenção é fundamental.