Prepare o seu verão com a Osteopatia

Prepare o seu verão com a Osteopatia

 

Com o verão à bater à porta, é hora de deixar a sua televisão, os seus chinelos quentinhos, a lareira e preparar as suas férias. De facto, a estação mais quente do ano é sinonima de aproveitar o exterior : praia, espaços verdes, desporto radicais, jardinagem... tudo é motivo para se exercitar e aproveitar as tardes tórridas e as longas noites.

Contudo, o verão exige cuidados especiais e atenção redobrada com o nosso corpo, prometendo desde já não abordar o tema dos quilos supérfluos e das dietas milagrosas para arrasar no seu biquíni. Efectivamente a alimentação tem um papel fundamental na sua hidratação e contributo vitamínico, o seu protector solar será o seu melhor amigo mas por defeito profissional focamos nos no exercício e na protecção do seu esqueleto.

Infelizmente todos os anos em consultório, confronto-me com doentes apresentando dores de costas dias antes de iniciarem as suas tão desejadas férias ou turistas que vêem os seus planos alterados. Desde a sua viagem à sua estadia, eis um artigo para desfrutar das suas férias sem pensar nas suas costas, apenas não escolho o destino da sua viagem.

 

Planeie a sua viagem

 

Que tenha escolhido umas ilhas paradisíacas longínquas, o turístico Algarve, o sereno Alentejo ou o belo interior português, com certeza terá que optar pelo automóvel, comboio ou avião, e neste campo a preparação é a palavra chave. De facto é necessário tomar alguns cuidados para que a viagem não resulte em dores nas costas, nos ombros e nas pernas, na maioria dos casos provocados por uma postura incorrecta.

 

Nas viagens de carro, o essencial é gerir o espaço tempo : pausas todas as 2 ou 3 horas para uma caminhada, uns estiramentos em pé de forma à aliviar tensões e prevenir dores. Outra dica, esta no campo postural, é de colocar o banco numa posição onde a coluna esteja o mais recta possível e mais próxima do assento. O encosto da cabeça também deve situar-se à mesma altura que a cabeça para prevenir o risco de lesão na zona cervical ( o whiplash ou efeito de chicote) em casos de embate ou de travagem repentina, posição que diminui também a tensão nos ombros e torna a condução mais leve. Coloque as suas pernas à uma distancia que permita a flexão dos joelhos de modo à manter os seus reflexos e obter um relaxamento do membro inferior. Mais do que a sua postura, relembre-se que já esta de férias, por isso opte por uma condução suave sem excessos de velocidade com paragens programadas, poupará combustível, stress e cansaço.

 

Se escolheu o avião, embarcou para uma posição sentada durante algumas horas com um espaço confinado entre os bancos. Esta falta de espaço na viagens aéreas cria um desconforto nas pernas, na zona lombar, alterando o tonus muscular sendo a receita ideal para originar dores de costas ou reavivar a sua hérnia discal. De facto a exiguidade das zonas comuns limita a possibilidade de se movimentar, contudo devera todas as 3 horas caminhar dentro do avião, alem de mesmo sentado mobilizar mãos e pés para diminuir os inchaços dos membros. Para mais, as diferenças de pressão atmosférica dentro de uma aeronave causam vários transtornos circulatórios. À altitude cruzeiro dentro da cabine, a pressão é similar à encontrada à cerca de 2000 metros acima do nível do mar, provocando uma diminuição do teor em oxigénio do sangue e um aumento dos gazes dentro do organismo. O transtorno mais comum devido à pressão é a dor de ouvidos, reflectindo-se igualmente no seu sistema muscular provocando fadiga, tensão e sensação de pernas pesadas.

Todas a viagens geram stress, e o avião não escapa à regra. Desde a viagem até ao aeroporto, à ansiedade de colocar tudo na sua bagagem, aos percursos pelos terminais e à este meio ambiente desconhecido, viajar de avião pode vir à ser particularmente stressante e se reflectir no seu estado físico. Isto sem falar da ansiedade que muitos sofrem ao se saber à cerca de 11 000 metros de altitude, fixando-os ao fundo do assento num estado de preocupação que estimula as tensões músculo-esqueléticas.

 

Outra dica para chegar ao seu destino de forma saudável baseia-se nos cuidados com as suas malas. Não obstante da tendência à tentarmos levar a nossa casa de férias connosco, é importante privilegiar os trolleys ou mochilas sem se esquecer obviamente de dobrar os joelhos para carregar todos os seus biquínis. No aeroporto, use os carrinhos disponíveis, transporte as malas equilibrando o peso nos dois braços.

 

Desfrutar do verão de forma saudável

Depois das peripécias para chegar, eis o momento de aproveitar as mais diversas actividades que as férias proporcionam. Entre praia, caminhadas, campismo, actividades desportivas, idas aos parques de diversões, entres outras, todos esse momentos podem causar distúrbios músculo-esqueléticos, expondo-se à arruinar as suas férias.

 

O exercício físico é com certeza o melhor medicamento para o nosso organismo, contudo em doses controladas. Da mesma forma que somos o que comemos, o nosso sistema muscular e ósseo determina as nossas capacidades desportivas. Quem já não sentiu dores apôs um jogo de futebol na praia? Ou depois de um longo passeio de bicicleta ? à montar uma tenda? À brincar com os filhotes na areia?

Estar de férias não é sinonimo de ultrapassar os seus limites. O verão é prospero às actividades exteriores e às modalidades desportivas, das mais comuns às mais atípicas : canoagem, escalada, mergulho, surf, quad, jet ski, parapente, pára-quedismo ...  todavia esta intensificação das actividades físicas exigem um esforço ampliado dos músculos, ligamentos, tendões, que para muito de nos não possuem à devida preparação. Este desempenho inopinado das nossas estruturas é uma das principais etiologias de incómodo e dores na coluna vertebral. No desporto use e abuse de um aquecimento, pratique estiramentos, utilize o calçado adequado, mantenha-se atento à sua hidratação, respeite os prazos de descanso.

Para todas as senhoras que lêem este artigo, este ultimo paragrafo é a desculpa perfeita para se relaxar na sua espreguiçadeira ou manter-se deitada o dia todo na sua toalha à ouvir o mar, deixando de lado todo este frenesim corporal. Desengane-se, esta longe de ser verdade. Se o exercício em excesso é de facto nefasto, a posição prolongada deitada também, privilegie o meio-termo.

De facto, a toalha estendida na areia é a melhor forma de ilustrar as férias. Contudo para a sua coluna, essa posição não é sinonima de descanso. Além dos altos e baixos do areal que criam um leito desconfortável, a posição prolongada nesse suporte firme não se adequa ao respeito das curvaturas fisiológicas da coluna vertebral. Importante de realçar a necessidade todas as horas de se levantar para exercitar os músculos e diminuir as tensões com uma pequena caminhada. Para todos aqueles que irão aproveitar para actualizar a biblioteca pessoal, a posição de leitura preferida de barriga para baixo cria uma tensão substancial na coluna cervical, aumentado a pressão nos ombros. A espreguiçadeira, a cadeira de praia podem constituir um arsenal de defesa para as suas costas. Não se esqueça principalmente durante as sessões de bronze, da sua hidratação, do uso do protector solar e do respeito dos horários de exposição mais nefastos.

Essa posição deitada também se aplica durante a noite : quem diz férias, diz nova casa ou quarto de hotel e diz principalmente Cama desconhecida. Se uma das dicas é de levar a sua almofada de casa, perceba que é necessário ao seu esqueleto uma fase de adaptação à esse novo colchão que conseguira minimizar com exercícios de alongamentos ao acordar. De facto já abordamos na sua Zen a escolha do colchão perfeito e da posição de dormida, reavivando somente a preferência para uma dormida de barriga para cima ou de lado usando uma almofada entre os joelhos.

Actividades físicas, praia, dormida podem despertar dores mas  saiba que a sua alimentação, os fusos horários, as alterações de horas de sono, o efeito do calor também influenciam o seu estado físico e consequentemente a sua coluna e o seu esqueleto.

Durante as suas férias, privilegie refeições leves com teores vitamínico e mineral elevados, com a ingestão moderada de álcool, muita mas muita agua e respeite as suas oito horas diárias de sono de formar à estar à cem por cento durante as férias. Durante os picos de calor, evite as caminhadas e as actividades mais desgastantes, preferindo roupas largas e leves, principalmente em crianças e idosos.

 

Viajar para o seu destino de férias necessita algumas precauções, cuidados que se aplicam ao seu regresso apesar do estado anímico de regresso ao trabalho não ser tão risonho. Ainda que Shakespeare dizia que “ se todo o ano fosse de férias alegres, divertirmo-nos tornar-se ia mais aborrecido que trabalhar”.

Planear as férias é uma dor de cabeça neste momento para muitas famílias para conciliar os desejos de todos os membros, alias porque todos temos uma ideia diferente sobre umas férias ou viagem excelentes. Uma coisa é certa, todos nos queremos evitar o pequeno transtorno físico que ira atormentar as férias e nos obrigar à visitar as diferentes unidades de saúde locais.

Um check-up perto do seu médico, fisioterapeuta, ortopedista ... consiste definitivamente num bom investimento para o seu capital saúde durante esse período sabático.

A osteopatia enquadra-se num conjunto de terapêuticas para que possa desfrutar de um verão saudável e sem lesões osteomusculares, na preparação e durante as suas férias. Não tem mais desculpas, com estas dicas posturais, uma alimentação cuidada, um exercício físico moderado, têm todos os ingredientes necessários para se deleitar deste tão merecido descanso. O resto é consigo, é somente aproveitar ...

 

Nota : A Osteopatia não se substitui à consulta do seu médico e ao uso de medicamentos. 

Pesquisar artigos

Calendário

« Dezembro 2017 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Receba os artigos por email