Osteopatia da gravidez à maternidade

Durante a gravidez, o corpo é submetido à modificações fisiológicas (hormonais por exemplo) mas também físicas : observa-se um aumento da curvatura lombar, o sacro horizontaliza-se levando à uma aberturas dos ilíacos, colocando assim em tensão os ligamentos da pequena bacia e da zona lombar gerador de transtornos mecânicos a tipo de lombalgias.
Por outra parte, o útero da grávida, local de acolhimento do feto, vai aumentar de volume e por em tensão os músculos abdominais, o sistema digestivo e respiratório.

Os principais motivos de consulta:

Para transtornos de tipo:

Mecânico: Dores entre as omoplatas, dores lombares, dores à tipo de ciática, dores ao nível do sacro, dores no cóccix, dificuldades em respirar.

Digestivo: Náuseas, vómitos, regurgitações, dores abdominais.

Ginecológicas: Dores durante as relações sexuais.

Circulatórios: Hemorróides, pernas pesadas, dores de cabeça, cansaço e stress.

 

A nossa acção:
A partir do 2° trimestre da gravidez, e todos os 2 meses até ao nascimento do bebé, a osteopatia acompanhara-a para devolver mobilidade ao seu corpo e harmonia, actuando nos sistemas muscular, ósseo é orgânico.
De forma à tratar e preparar as condições do parto, com técnicas sem perigo, suaves, adaptadas e especificas à grávida e ao bebé.