O tratamento

 

A osteopatia baseia-se sobre vários fundamentos e conceitos, cujo principal é a interligação de todas as estruturas do corpo humano

O movimento governa a estrutura e a função.
A osteopatia revela três grandes princípios que de facto representam uma pratica única:
A osteopatia estrutural ou músculo-esquelética devolve a mobilidade às articulações, restabelecendo cinética articular e muscular através de técnicas manuais de ajuste tissular e osteo articular (no respeito da fisiologia e biomecânica do tecido ou articulação).

fotos4

As técnicas mais usais consistem em :

 Manipulações de impulso para ajustar e alinhar a dinâmica articular.

 Manipulações de tracção e descompressão no alivio da dor e rigidez.

 Técnicas de tecidos moles para aliviar as tensões musculares, eliminar radicais livres nas fibras musculares, aumentar a contracção muscular e circulação sanguínea.

 Técnicas neuromusculares ( trigger points) no tratamento de fibroses ou tecido cicatricial e problemas posturais entres outras ...

 

 

 

A osteopatia visceral consiste em restaurar a mobilidade inerente à cada órgão e víscera em casos de transtornos funcionais via o tratamento de aderências e à pressões manuais focadas devolvendo os movimentos rítmicos viscerais. Em todos os casos, é importante excluir quaisquer organicidade (patologia).

 

 
 

 

A osteopatia craniana ou sacro-craniana baseada na mobilidade dos ossos do  crânio, mais objectivável no recém-nascido e na criança, e no eixo sacrocraniano (fluctuaçao do liquido cefalo raquidiano).