Artigos por Dr. Daniel Valpaços

As cólicas do recém-nascido

Dentro a lista dos problemas de saúde do recém-nascido, as cólicas são o segundo motivo de consulta apôs as regurgitações. As cólicas apresentam –se em 10 à 40 % dos bebés.

Os sintomas :

Na lista de problemas típicos de saúde do recém-nascido, n°2 : as cólicas em 10 à 40% dos bebés manifestando-se da forma seguinte :

  • ventre inchado, tenso e duro, mãos crispadas, joelhos flectidos, sendo os choros e a expressão da face os sinais de desespero do bebé
  • apesar das causas das cólicas não serem completamente explicadas ou entendidas pela medicina, existe no entanto “uma regra de três” para o diagnostico. O bebé chora mais de 3horas por dia, mais de 3 dias por semana e mais de 3 semanas por mês. (Wessel e Al, Paroxysmal fussing in Infancy, colics, Pediatrics 1954). Os choros ou crises de cólicas são frequentemente concentradas à noite e surgem em crises espontâneas imprevisíveis e prolongadas. Entre as crises, o bebé aparente-se feliz, dorme bem e o aumento de peso continua.
  • Tipicamente as cólicas começam por volta da terceira semana de vida e prolongam-se até ao 3° ou 4° mês.

A causa das cólicas esta relacionada com numerosos factores, porem a mais provável é o estado de imaturidade do sistema digestivo à nascença. Vindo ao mundo, o recém-nascido vai continuar à desenvolver o seu sistema digestivo e seu sistema nervoso central que estão intimamente interligados. Por outras palavras, estômago e intestinos não estão completamente aptos à funcionar à nascença mas o bebé tem que se alimentar para aumentar o seu peso e se desenvolver.

Tratamento das cólicas e osteopatia :

A gravidez e o parto são contextos que podem ser difíceis para o recém-nascido que é submetido à diferentes tensões ocasionando bloqueios ao nível dos ossos, crânio, tórax, bacia e principalmente ao nível dos órgãos que se situam e se amarram à esta estruturas. À seguir ao nascimento, um bebé pode ser visto por um osteopata. A osteopatia, é uma excelente medicina no acompanhamento e prevenção de vários problemas de saúde durante as primeiras semanas e meses de vida do recém-nascido, como as cólicas.

A osteopatia não se substitui em nenhum ponto à medicina convencional e ao pediatra. Pelo contrario, a complementaridade dos intervenientes é fundamental, para acelerar os processos de redução e eliminação de sintomas relacionados com as cólicas.

As manipulações efectuadas no recém-nascido são suaves e muito especificas na identificação das tensões localizadas nos órgãos do sistema digestivo, favorecendo o equilíbrio dos órgãos, eliminando as tensões nas membranas que os recobrem e aumentando a circulação sanguínea localmente.

Destacamos também, uma avaliação precisa do trajecto dos nervos que alimentam os órgãos do sistema digestivo, que devem estar ausentes de tensões para que os órgãos funcionem de forma regular. Alguns de esses nervos estão localizados na base do crânio do bebé e são alvo de tensão durante o parto e devem ser relaxados. Por outras parte, teremos nervos situados na coluna vertebral e na bacia, podendo sofrer de tensões acumuladas dentro do útero durante a gravidez.

Como osteopata especializado em recém-nascidos, coloco uma atenção particular nos pais com conselhos e ferramentas para serem aptos à enfrentar as cólicas. Conselhos de posicionamento e exercícios à praticar de forma quotidiana com o bebé para remediar eficientemente a condição do bebé apôs o tratamento em osteopatia.

 

Alguns conselhos para acalmar “bebé” quando sofre de cólicas :

  • o movimento : baloiçar, acalentar, passear no carrinho ou dançar com ele ao colo. De um modo geral, o movimento parece acalmar a criança irrequieta. Tente diferentes movimentos para ver o que tranquiliza melhor o seu bebé.
  • o som : tente musicas suaves, canções, sons de ambiente ou brinquedos musicais
  • o toque : durante as crises, acaricie-lhe as costas, massaje a barriga com movimentos circulares e rítmicos, envolve-o num cobertor e privilegie o contacto contra si.
  • as saídas : carrinho de bebé, kanguru ou viagem de carro favorecem o adormecimento e apaziguam.
  • alimentação : opte por refeições regulares e espaçadas para não sobrecarregar o estômago de bebé, fonte de potencial de desconforto. Respeite um espaço de duas horas entre as refeições.
  • “cocooning” : crie um espaço reconfortante com o uso de almofadas à volta das pernas e braços, envolva o bebé num cobertor.
  • o relaxamento : por vezes, tentar em demasia acalmar bebé cria ainda mais stress. Deixe-o descansar sozinho ou alterne com o seu marido ou mulher.

Nota : A Osteopatia não se substitui à consulta do seu médico e ao uso de medicamentos.

Este artigo representa somente a opinião e experiência do seu autor.